Federação Catarinense de Judô - Santa Catarina - Brasil

Era uma vez, em 1973...

História

Na segunda metade do século XIX, no interior do Japão, nascia o homem que iria nortear toda uma legião de praticantes, em todo o mundo, da arte marcial que iria criar. Franzino e com força limitada, Jigoro Kano fez evoluir do Jujutso, uma série de técnicas que, em linhas gerais, maximizava o aproveitamento da força do oponente contra ele próprio. Nascia o Judô, ou o caminho suave, como nomeou seu próprio autor.
Da criação da primeira escola de Judô, a Kodokan em Tóquio, até a introdução do esporte em Santa Catarina foram exatas oito décadas. Em 1962, chegava ao Estado o faixa-preta Kenzo Minami, japonês naturalizado brasileiro. A primeira academia foi estabelecida por ele nas dependências da Associação Atlética Banco do Brasil, em Joinville.
Três anos mais tarde Kasuo Konishi, um paulista descendente de imigrantes japoneses se estabelece em Itajaí e iria se unir a Minami, para formar a primeira equipe a representar Santa Catarina em uma competição fora do Estado, em Curitiba.
Um ano depois Konishi inicia uma jornada de percorreria, por mais de uma década, todas as regiões de Santa Catarina, trazendo e instalando professores, formando técnicos e fundando academias, que evoluíram para a estrutura atual do Judô Catarinense. Minami seria decisivo no apoio a Konishi para dois passos fundamentais do esporte: a introdução da modalidade nos Jogos Abertos, na sua edição de 1971, e a fundação da Federação Catarinense de Judô, que aconteceria em 1973.
Este é só o início de uma história que será contada com riqueza de detalhes e que todos poderão acompanhar aqui mesmo, no nosso website.